Programa de Voluntariado Empresarial, faz parte da estratégia de uma companhia?


O Voluntariado sofreu várias mutações ao longo dos anos, no Século XIX, ele assumiu a benevolência, no Século XX, houve seu enfraquecimento, na década de 60/70 surge o voluntariado combativo, já na década de 80 ele se torna assistencialista, e a partir de 2001, surge o voluntariado estruturado, ano internacional instituído pela ONU, passa a ser reconhecido e valorizado; empresas e seus colaboradores começam a assumir a corresponsabilidade, juntamente com o Estado, Instituições Sociais, ONGs, Comunidades, ente outros.


Nas décadas passadas, as empresas vinham trabalhando num modelo bastante burocrático e sem flexibilização, elas passam a preocupar-se com novas condições de trabalho e impacto, analisando os riscos, forças, oportunidades e reputação, alterando sua atenção das perspectivas individualistas do seu próprio ramo de negócio para a situação da economia do seu país e da economia global. Diante deste quadro houve-se a necessidade de ajustamento perante os padrões internacionais de qualidade e produtividade e criam-se novos modelos de organizações.

Neste novo modelo torna-se fundamental o trabalho em equipe, multifuncionalidades, mão de obra disposta a se comprometer, administrar por competência, além da nova preocupação com a questão da cultura organizacional, buscando por intermédio das iniciativas de Responsabilidade Social a cidadania empresarial, colocando em prática as suas competências de um comportamento ético, extravasando os ”muros” das empresas, com seus novos projetos e colaboradores.

A empresa privada cria sinergias com outros stakeholders e assume o Investimento Social Privado, com o objetivo de doar recursos ou conhecimento para assumir conotações estratégicas. Num contexto onde mudança é condição para adaptação e sobrevivência pode-se dizer que esta empresa valoriza o relacionamento com todos os envolvidos incorporando os interesses destes no planejamento de suas iniciativas, gerando valor e garantindo a sustentabilidade do seu negócio.

O incentivo ao trabalho voluntário empresarial pode ser entendido como uma ação que, juntamente com outros elementos estratégicos de uma companhia, principalmente por administrar as questões de comportamento, comprometimento, cooperação, valores e do envolvimento dos colaboradores com a empresa e suas novas demandas, tem grande potencial perante às mudanças de relacionamento entre eles.

Um Programa de Voluntariado, torna-se estratégico e protagonista onde está inserido, busca na comunidade resgatar direitos e deveres de todos os cidadãos, eleva a busca efetiva da cidadania, construindo assim, uma sociedade com direitos e distribuição de valores de forma igualitária.

Ter um Programa de Voluntariado Empresarial é um recurso que as companhias oferecem para que sejamos mais humanos, objetivando gerar transformações sustentáveis e para que possamos exercer a verdadeira cidadania de dentro para fora.



1 visualização0 comentário